Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > diegojonsson
30 years (BTN)
Usuário desde Agosto de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Diego Ramon Jonsson

    São tantos pontos negativos que deu até preguiça de escrever tanto, mas aqui vai.
    Antes de mais nada, vai ter muito spoiler, embora seja até bom ler antes pra evitar perder seu tempo e seu dinheiro. Se não quiser lê-los ainda assim, porém, pare agora.

    O filme é horrendo e motivos não faltam.
    Basicamente, o que é novo é, nas melhores vezes, sem graça. Nas piores, execrável.
    O que é tradicional, por outro lado, é totalmente descaracterizado,

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    o que é inclusive representado com a suposta queima dos antigos livros Jedi e o desdém com que o Yoda trata a tradição.

    Colocarei pontos esparsos sobre as abominações que fizeram nesse filme.

    *Piadas bestas, inúteis, sem graça, inconvenientes, nos piores momentos. Não funcionam e já trazem uma enorme desconfiança... Vai lá, Disney, compra tudo. Vai dar certinho, sim.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    *Efeito da Leia voando lá, por exemplo, era pra ser um momento grandioso e emocional do filme, mas é tão, tão tosco que é risível. Nem filmes da Sessão da Tarde têm efeitos tão toscos assim. É difícil acreditar que realmente colocaram algo assim no filme.

    *A Primeira Ordem, que nem fica claro o que é direito, quais as motivações e etc., é cômica.

    *O General Hux lá é um personagem zoado por todo mundo...

    *A Phasma não inspira nada além de sono.

    *Snoke veio do nada, sentiu a insegurança no Emo Ren (ou seja, poderia prever a traição deste) e, ainda assim, só aparece, dá um oi e tchau. Morre do nada... Parece que seria, pelo menos, um personagem bem forte, que daria bastante trabalho, mas consegue a proeza de morrer para o Emo Ren.

    *O ponto mais negativo do Force Awakens foi o Emo Ren... No mínimo, deveriam explicar algo nesse filme, tentar salvar um personagem tão desprezível. No que tentaram, não conseguiram convencer. Não passa de um adolescentezinho inseguro, rebelde, destrutivo sem motivo e emocionalmente instável... Ao mesmo tempo que meteu o sabre no pai sem pensar duas vezes, hesitou para atirar contra a mãe. É bem difícil ser o pior personagem no meio de tantos horríveis, mas ele certamente consegue...

    *Esse "Luke" (entre aspas pra respeitar o verdadeiro Luke Skywalker, não esse personagem para o qual deram o mesmo nome) é fraco, covarde, rabugento, inseguro, hesitante... Descaracterizaram-no totalmente. Fizeram drama no fim do Force Awakens pra nada. Ele simplesmente pega o sabre de luz e joga fora. Como já disseram, o mesmo cara que foi com a cara e com a coragem enfrentar o Vader sozinho, mesmo já tendo perdido uma vez, que acreditou na Luz remanescente no Vader, cogitou matar o aprendiz indefeso, de costas, dormindo... Ah, para...

    *O "Luke" deixa um mapa no R2D2 pra nada... Quando é achado, fica com frescura sem sequer convencer em relação à relutância em "treinar" logo a Rey.

    *Morre totalmente sem necessidade... Ao invés de ir lá enfrentar o inimigo de frente, fica de longe... O momento que o mostra longe lá deveria ser bacana. Visualmente é legal, até. Porém além de ele não enfrentar o inimigo cara a cara, não há motivo suficiente para eles lutarem e, ainda por cima, acarreta na desnecessária morte dele... Um completo fiasco.

    *Ele enrola demais pra ensinar a Rey. E quando ensina, dá três "lições" e pronto: ela vira uma jedi.

    *Pais da Rey... Houve choração por eles para não terem importância. Mesmo que haja mais algo em relação a eles, incomoda demais ficarem com tanto drama para algo sem sentido. Ou faz drama e justifica, ou não faz.

    *Antigamente o lado da Luz da Força se baseava em razão, controle emocional, já agora, enquanto o "Luke" dá uma das suas dicas (que são o suficiente para se tornar um jedi, hoje em dia...) para a Rey, ele diz para ela usar as emoções...

    *A Força, aliás, fica banal... Até pra voar pelo espaço toscamente ela é usada...

    *Mini-Estrela da Morte até pra destruir um portão...

    *O filme é inundado de deus ex machina e tem mais furos que um queijo suíço

    *A Rey é insossa, pisca os olhos e vira uma jedi, fica claramente com ciúmes da Rose com o Finn, embora dê mole para o Emo Ren. Num dia ela é ninguém, no outro tá levantando pedregulhos de um lugar que não deveria ter saída, mas tem (mais drama sem sentido). A ligação com o Emo Ren até a faz sair um pouco de só sem graça para ruim também, mas nada que a faça ser minimamente interessante.

    *Finn e Rose (entre Finns, Poes, Reys, Huxes, a oriental chamada Rose) têm um arco longo e absolutamente dispensável. Daria pra tirar toda essa enfadonha parte que tranquilamente não faria falta alguma. Até mesmo salvar os Tricos lá em Canto Bight.

    *A capitã não-sei-nem-o-nome-de-tão-insignificante-que-é é claramente só agenda ideológica. Inútil, sem graça, faz um sacrifício heroico que, sem que ela tenha despertado a mais remota ligação com quem assiste, faz com que se boceje ao ver. Só está lá para dar lição de moral para o Poe, que é o único que poderia se salvar, mas nem isso deixaram.

    *Star Wars praticamente sem batalha com sabre de luz

    *Chewbacca nem serve pra nada... E ainda vira vegetariano... Uma fera daquele tamanho...

    *Bichinhos. Tá bom, havia os Ewoks, mas ao menos eles fizeram algo, serviram para alguma coisa.

    *Nunca imaginaria estar num cinema assistindo Star Wars com vontade de ir embora, perguntando "será que não vai acabar, não?". O ritmo é péssimo, arrastado e, pior, com um monte de partes facilmente dispensáveis.

    *Pra não falar que a Resistência (a quê, se estavam do lado da Nova República?) viu que a democracia, pra variar, deu errado e foi o que proporicionou outra ditadura pior que ela, mas luta pra ser a ditadora ela mesma, apenas com outro método, o democrático.

    *"Lacração", como sempre forçada... Boa parte das coisas inúteis foi devida à agenda panfletária da esquerda... A tia masculinizada de cabelo rosa, visual de feminista, uma mulher e um negro contra um homem branco com uma espada em formato de cruz (desde o filme anterior, nesse caso), a asiática gordinha, a Leia voando ao léu no espaço para ser mostrada como empoderada, a parte que mostra os ricos "malvadões" em Canto Bight, tem a Phasma de Tart também que só tá lá para ter uma vilã excepcionalmente feminina......... Dane-se a qualidade, dane-se a profundidade dos personagens, o importante é "lacrar" a qualquer custo e ser "inclusivo". Aliás, se é homem nesse filme, é bobo, ou é ruim ou é insensato. Se é mulher, é boazinha, é líder, ganha poderes sem ter que ralar pra isso, etc. etc. E o pior de tudo é que, se tirar toda essa parte podre, ainda assim o filme é ruim.


    Bom, o ponto positivo é a parte visual e só.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego Ramon Jonsson

    Eu gostei e nem vi o tempo passar, mas entendo se alguém achar demorado.

    A sinopse resume extremamente bem esse filme. Não há cenas de ação de guerra ou nada que fuja dos dias anteriores ao dia D.

    Há momentos, porém, em que a birra dele se torna engraçada, mesmo que seja compreensível... Mas claro isso só acontece porque já se sabe o final, já que é que um filme histórico.

    Bela atuação do Brian Cox e do James Purefoy, se pensar que esse último foi o Marco Antônio de Roma.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Diego Ramon Jonsson.